União de Tomar venceu o Samora Correia e continua nos lugares cimeiros da tabela. Foto: João Flores

Jogo no municipal 25 de Abril em Tomar, onde a equipa da casa raramente deixa os forasteiros levar pontos. Os visitantes, desta vez, eram os atrevidos samorenses, os quais começaram muito bem o campeonato, mas a meio da prova os resultados deixaram de aparecer, pelo que mudaram de treinador, tendo voltado aos bons resultados. Nesta altura do campeonato, este jogo era fundamental para o objectivo Taça de Portugal, até porque os nabantinos já estão apurados para essa competição.

Foto: João Flores

Perante este cenário o Samora Correia entrou forte, apostando em surpreender o União de Tomar e marcou muito cedo logo aos 6 minutos. Adiantou-se no marcador por intermédio de Rafael Milheiro, mas, logo no minuto seguinte, o União de Tomar empatou por João Pedro.

O jogo estava dividido e qualquer equipa podia voltar a marcar o que voltou a acontecer quando André Sousa converteu uma grande penalidade a castigar um derrube clássico entre guarda redes e avançado.

Foto: João Flores

Mas pouco depois Wemerson fez de novo a igualdade com um chapéu ao desamparado guarda redes Sérgio. A partir daqui e apesar do jogo continuar muito aberto e disputado, só o União de Tomar voltou a marcar mais duas vezes, cabendo a João Pedro fazer o terceiro golo e bisar na partida. Depois, ainda antes do intervalo, Luis Alves voltou a marcar para o União de Tomar, dando maior folga no marcador aos nabantinos.

Foto: João Flores

Na segunda parte o União de Tomar  procurou marcar cedo, continuando a jogar em bom ritmo para dilatar o marcador e sentenciar de vez a partida. Mas foi sempre encontrando boa oposição, até porque, na segunda parte, o Samora Correia foi mais equilibrado na defesa.

Foto: João Flores

O acerto com a baliza é que esteve mais complicado, sendo que só Rui Silva, lateral do União de Tomar, esteve mais perto do golo, quando rematou à barra da baliza de Sérgio.

Assim, em comparação com a primeira parte, apesar do jogo ter sido sempre interessante de seguir, em termos de golos foi parca e, depois da meia dúzia na primeira parte, só em cima do minuto noventa é que o marcador voltou a funcionar, quando Renan foi bem sucedido dentro área e estabeleceu o resultado final.

Foto: João Flores

O árbitro Mário Vieira, apesar de usar um critério largo, fazendo uma arbitragem à inglesa, conseguiu controlar o jogo e os jogadores, contribuindo para um bom espetáculo.

Foto: João Flores

U. Tomar 5 Samora Correia 2

Árbitro:  Mário Vieira

Assistentes: Miguel Marques e Hugo Parente

União de Tomar :

Mahal, David Vieira, Fábio Vieira, Filipe Cotovio, Rui Silva, Nuno Rodrigues (Cap), Luís Pedro, Araújo, (Espadinha) Wemerson, Chrystian Pedroso,(Renan) João Pedro Nascimento (Flávio Graça).

Treinador: Lino Freitas

Suplentes Não Utilizados:  Brito, Rui Pedro, Pires, Douglas.

Samora Correia

Sérgio, Daniel Capitão, David Ribeiro (Jorge), Ivan (Farinha), Armando(Bacalhau), João Pernes, André Sousa, Zé Luiz, Kokoxa, Edgar, Rafael Milheiro.

Treinador:  Luis Costa

Suplentes Não Utilizados: Lemos, Dilan, Castro.

Golos:

6min Rafael Milheiro, 7 e 29 min João Pedro, 20min G.P. André Sousa, 25min Wemerson, 42min Luis Alves, 89 min Renan.

*Jorge Duarte – parceria Rádio Hertz e mediotejo.net

Jorge Duarte

Irreverente, frontal e critico. Nasceu em Abrantes no melhor ano do
século passado: 1969, ano em que o Homem foi à Lua. Nos tempos de liceu queria ser jornalista, tendo optado por essa área, onde pela mão do Prof. Alcino Serras deu os primeiros passos na profissão, tendo começado mais a sério na Radio Antena Livre, no final da década de 80. Desde essa altura, o 'bichinho' ficou, tendo colaborado com várias rádios e jornais. Gosta de colecionar amigos e de se dar bem com toda a gente (mesmo sabendo que isso não é possível).

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.