O SCD Glória do Ribatejo empatou 0-0 na receção ao Tramagal SU na 2ª jornada do Apuramento de Campeão a contar para a 2º Divisão Distrital de Santarém. A equipa orientada por Rogério Fernando tinha conseguido os três pontos na primeira jornada frente ao Atalaiense, procurando agora a segunda vitória consecutiva, o que não conseguiu. O Tramagal procurava os seus primeiros pontos, depois da derrota caseira com o União de Santarém por (2-4), na jornada inaugural.

Num ambiente fantástico, com muitos adeptos a puxarem pelas suas equipas, até a chuva ajudou à festa do futebol, possibilitando um relvado em boas condições para a prática desportiva no Campo dos Carvalhos.

Dentro das quatro linhas, estavam presentes duas equipas bastante equilibradas. O SCD Glória apresentou um onze inicial diferente do seu último jogo, colocando Valdemiro Sá no banco dos suplentes e devolvendo a titularidade a Felipe Gaspar.

Fábio Monteiro entrou também nas escolhas do treinador para jogar de início, enquanto Rui Póvoas foi convocado mas não foi escolha para entrar no jogo inicial. O Tramagal SU apresentou o seu onze habitual, com pequenas alterações.

A união faz a força Foto: mediotejo.net

O Tramagal apresentou um 4x3x3 habitual, jogando com um dos extremos mais solto do lado esquerdo, possibilitando a subida do lateral e ganhando mais espaço pelos corredores.

Já o Glória, muito forte a nível defensivo, como tem sido habito nesta temporada, já a nível ofensivo parecia jogar num 3x4x3, procurando a profundidade e a velocidade pelos corredores, com o objectivo de procurar as segundas bolas para criar perigo para a baliza do Tramagal.

Na primeira parte foi o TSU quem teve mais posse de bola, mas a sua eficácia não foi a melhor, desperdiçando algumas das oportunidades criadas. A equipa que viajou da vila metalúrgica viu um golo anulado e ainda reclamou uma grande penalidade nos primeiros 45 minutos.

A primeira oportunidade de golo foi ganha pelo conjunto orientado por Rui Horta através de um lançamento lateral, que parecia mais um pontapé de canto. O esférico chegou à grande área onde encontrou a cabeça do avançado do TSU mas o remate saiu algo fraco, permitindo uma defesa fácil a André Encarnado.

Senhor do jogo, e depois de muitas tentativas para alvejar com sucesso a baliza adversária, o Tramagal até chegou ao golo, mas o lance foi anulado. Depois de um cruzamento de Rui Matos pela ala esquerda, a redondinha foi disputada pelo guarda-redes e pelo avançado dos azuis. Este levou a melhor e introduziu o esférico na baliza do Glória, mas o árbitro entendeu que houve falta sobre André Encarnado e invalidou o golo.

Jogo muito bem disputado entre SCD Glória e Tramagal SU Foto: mediotejo.net

Neste primeiro tempo ainda houve um lance bastante duvidoso na grande área do SCD Glória, numa jogada em que fica a sensação de Tiago Moreira ter sido empurrado pelo defesa central. O árbitro, Diogo Vicente, entendeu que o lance não era para falta e mandou jogar.

Os homens da casa praticamente só defendiam, procurando explorar o contra ataque e algum erro defensivo do Tramagal. Já o relógio contava cerca de 30 minutos de jogo quando o Glória fez o primeiro remate à baliza de Francisco Ferreira. Um remate de fora-de-área mas que não causou qualquer perigo à baliza azul.

Técnico do SCD Glória incansável a apoiar a sua equipa Foto: mediotejo.net

Antes do regresso aos balneários, o Tramagal ainda teve duas grandes oportunidades para abrir o marcador. A primeira através de um remate de Carlos Vital, que tinha “selo de golo”, mas que o guarda-redes defendeu. E na segunda, através de um livre sobre a direita, em que David Nunes vê a bola ‘tirar a tinta’ ao poste direito de André Encarnado.

Foi uma primeira parte totalmente dominada pelo Tramagal SU, mas a muralha defensiva do SCD Glória permitiu o nulo nos primeiros 45 minutos.

Glória mais atrevido e um Tramagal menos afoito

No regresso ao relvado, o Glória conseguiu equilibrar e conseguiu jogar mais no meio campo adversário, mas foi uma meia hora de jogo sem muitas oportunidades de parte a parte. Muitas disputas de bola, passes cortados ou tranviados e futebol pouco fluído resultaram da táctica defensiva aplicada por ambas as equipas.

Foto: mediotejo.net

Mas foi o Glória que teve as oportunidades mais flagrantes na segunda parte do desafio, com 15 minutos “À Glória”, muito bem conseguidos.  Fábio Monteiro teve tudo para fazer mexer as redes da baliza do Tramagal, mas faltou frieza no momento final.

Numa jogada individual fantástica de Gelson sobre a esquerda, passando por vários adversários e a rasgar a defesa com um passe que isolou Fábio, este, perante o guardião Francisco Ferreira, não conseguiu colocar o Glória na frente do marcador, pois o guarda-redes do TSU realizou uma defesa extraordinária.

Para refrescarem as equipas ambos a treinadores realizaram uma substituição. No Glória, José Silvestre saiu para a entrada de Valdemiro Sá, enquanto no Tramagal foi Diogo Marçalo a entrar para o lugar de Rui Costa.

Mas era novamente o SCD Glória quem tentava chegar à vitória e pelos mesmos protagonistas. Gelson e Fábio Monteiro combinaram entre si, numa jogada idêntica à anterior, e o camisola 17 tentou um bonito golo de “chapéu” mas este levava a ‘aba larga’, passando o esférico para lá da linha final.

Foto: mediotjo.net

João Almeida ainda entrou para o lugar de Carlos Vital, para o Tramagal. Para a formação do Glória, Marcelo Batista substituiu Felipe Gaspar.

O árbitro Diogo Vicente ainda mostrou o cartão amarelo a Ricardo Félix, por falta sobre o avançado do Glória, Fábio Monteiro.

A equipa de arbitragem deu mais três minutos de compensação, que podiam ser preciosos para o SCD Glória e penalizadores para o Tramagal. Fábio Monteiro, dentro da pequena área, colocou a bola por cima do travessão. Parecia um golo fácil mas o avançado complicou o lance e tudo acabou a zeros, somando as equipas um ponto cada.

Miguel Ferreira ainda teve tempo para ver um cartão amarelo por protestos.

A borboleta quer voar mais alto Foto: mediotejo.net

Assim, com este nulo, o SCD Glória mantém ainda o sonho vivo de estar presente na próxima temporada na 1ª Divisão Distrital de Santarém, estando agora na terceira posição com 4 pontos, menos dois do que União Santarém, que é o seu próximo adversário, e com os mesmos pontos do Rio Maior que conseguiu uma goleada por (4-1) perante o Atalaiense.

Nestas duas jornadas o TSU conseguiu um ponto, mas ainda faltam disputar 24 pontos na competição, pelo que tudo está em aberto e a procissão, como se usa dizer, ‘ainda vai no adro’. O próximo adversário do Tramagal é o Rio Maior e o encontro terá como palco principal o Campo Comendador Eduardo Duarte Ferreira no dia 6 de maio.

Grande ambiente no Campo Carvalhos. Foto: mediotejo.net

Equipas iniciais:

CSD Glória: André Encarnado, Daniel Silva, Miguel Ferreira, José Silvestre (Valdemiro Sá), Jorge Saraiva, Felipe Gaspar (Marcelo Batista), Paulo Oliveira, André Monteiro, Fábio Monteiro, António Nunes, Gelson Sanches

Suplentes não utilizados: Fábio Monteiro, Rui Póvoas, Ruben Rodrigues.

Treinador: Rogério Fernando

Tramagal SU: Francisco Ferreira, Rui Matos, Rui Oliveira, João Condeixa, Ricardo Félix, Bruno Morais, Gonçalo Fernandes, Rui Costa ( Diogo Marçalo), David Nunes, Carlos Vital (João Almeida), Tiago Moreira

Suplentes não utilizados: Jaime, Artur Machado, Alexandre Jorge, Pedro Catarino, Rui Oliveira.

Treinador: Rui Horta

Equipa de arbitragem: Henrique Paula, Diogo Vicente, André Clemente.

Entrevistas rápidas com os treinadores:

Rogério Fernando Foto: mediotejo.net
Rui Horta Foto: mediotejo.net

 

00:00
00:00

Tiago Soares

É no futebol que Tiago Soares exprime todas as suas emoções e paixão pelo desporto-rei, vertente cujos estudos teóricos aprofunda na ESTA. Aos 24 anos, assume a ambição de abraçar uma carreira profissional no jornalismo desportivo, transcrevendo no mediotejo.net as histórias e alegrias que o desporto abraça.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.