Em Mação assistiu-se a um grande espetáculo de futebol, na última jornada do campeonato

O Ferreira do Zêzere fechou a época desportiva com uma vitória no campo do campeão, o Mação, por 2-3, num jogo impróprio para cardíacos e resultaram na conquista de três pontos que podiam valer a ida à Taça de Portugal. No entanto, o resultado acaba por deixar um travo amargo aos homens de Eduardo Fortes, uma vez que o Torres Novas também venceu e assegurou o 3º lugar do campeonato, facto que permitiu aos torrejanos carimbar a ida à prova Rainha do futebol nacional, a par de Mação e do União de Tomar.

A equipa visitante fez o túnel de honra aos jogadores do Mação, parabenizando os novos campeões, num gesto bonito de fair play

A Associação Desportiva de Mação sagrou-se este ano campeão da 1ª divisão distrital de Santarém, um título inédito nos seus 40 anos de história e a cerimónia de entrega da Taça e a imposição das faixas de campeão decorreu no domingo, último jogo do campeonato, e que opôs a equipa de Mação ao Ferreira do Zêzere, no campo de jogos Agostinho Pereira Carreira.

Equipa de arbitragem, chefiada por Pedro Freire, e os capitães das duas equipas

A equipa visitante fez o túnel de honra aos jogadores do Mação, parabenizando os novos campeões, num gesto bonito de fair play, mas depois entrou na disputa dos três pontos num jogo épico, a um ritmo estonteante, e impróprio para cardíacos. Parecia que o campeonato estava a começar e não no seu final, tal o empenho, a entrega, e o ritmo que se assistiu durante os 90 minutos de jogo.

O Mação entrou muito forte e a mandar no jogo de tal forma que o Ferreira do Zêzere mal conseguiu respirar durante os primeiros 30 minutos, tal a pressão exercida pelos homens de João Vitorino, que atacavam em velocidade e futebol apoiado, tanto pelas alas como centro do terreno. Durante este período, o Mação dispôs de várias ocasiões de golo, tendo enviado duas bolas ao ferro e visto o árbitro invalidar um golo por posição irregular. O Ferreira do Zêzere conseguiu um pontapé de canto, inconsequente, e jogava com as armas que tinha, tentando explorar o contra ataque.

Aos 33 minutos, Freitas abre o marcador para os novos campeões da distrital de Santarém. Jogada rápida pelo flanco direito, com centro bem medido para o coração da área onde surgiu Freitas a faturar para a equipa da casa.  O Mação tirou um pouco o pé do acelerador e o Ferreira do Zêzere aproveitou um contra ataque para Tiago Vieira, desmarcado pelo flanco direito, rematar cruzado e sem hipótese de defesa para o guardião Chico. Estava restabelecida a igualdade aos 42 minutos de jogo, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, Eduardo Fortes fez entrar Brunoca, jogador que haveria de concretizar a reviravolta no marcador aos 55’ com um remate de superior execução, através de um livre direto à entrada da área. O Mação respondeu de imediato, e desfere um grande remate de fora da área que levava o selo de golo mas que o guarda-redes Telmo, o jogador que mais deu nas vistas em campo pela qualidade das suas intervenções, evitou, com uma estirada vistosa.

Aos 70’, o árbitro assinala, e bem, penálti contra o Mação. Incursão rápida pela direita, com o avançado do Ferreira do Zêzere a ser travado em falta, já dentro da grande área. Do livre direto, resultou uma grande defesa do guardião Chico, mantendo o resultado no 1-2. No lance seguinte, penálti para o Mação, após um dos seus avançados ser tocado dentro da área, quando progredia pelo flanco direito. Chamado à conversão, Bruno Lemos enviou à barra. Minutos alucinantes no campo de jogos de Mação, em que o marcador podia evoluir para qualquer uma das equipas.

E foi o Mação a chegar ao empate, já depois de algumas substituições de parte a parte, de mais um punhado de grandes defesas de Telmo, e de mais uma bola aos ferros da equipa visitante. Aos 81’, num cruzamento largo ao 2º poste, surge Freitas a cabecear sem hipóteses de defesa para Telmo. Estava reposta a igualdade, mas o jogo não abrandou de ritmo, com oportunidade de golo de parte a parte. Até que, aos 89’, Rafa ganha à entrada da área uma bola que sobrou da defesa maçaense, domina e remata de pronto, fuzilando Chico, sem hipóteses de defesa para este.

O Ferreira do Zêzere chegava novamente à vantagem, em cima do apito final, mas ainda haveria mais uma oportunidade para Telmo brilhar, a um potente remate dos avançados do Mação, sendo justamente considerado o homem do jogo, num desafio em que todos os intervenientes tiveram um elevado desempenho e contribuíram para a promoção da modalidade.

Apesar de muita competitivo, registo para o desportivismo e respeito pelo adversário, atitude que sempre imperou ao longo dos 90 minutos. Atitude que ajudou ao bom desempenho da equipa de arbitragem, que se cotou com uma exibição ao nível das outras duas equipas em campo. Bem fisicamente, acompanhou os lances sempre de muito perto, o que permitiu a Pedro Freire ajuizar e decidir bem, os lances que poderiam merecer mais dúvidas.

Excelente jogo de promoção da modalidade, com o Mação a fazer a festa dos campeões e a denotar estar pronto para tentar conquistar a Taça do Ribatejo no próximo domingo, frente ao União de Tomar.

Uma palavra para o Ferreira do Zêzere, equipa sensação do campeonato, assinalou o regresso à 1ª divisão distrital com um brilhante 4º lugar na geral da tabela classificativa. Ficou a um ponto de conseguir a presença na Taça de Portugal e, com isso, fechar com chave de ouro uma brilhante prestação, mérito inquestionável para a equipa orientada por Eduardo Fortes.

O Mação, que anunciou a continuidade do treinador João Vitorino, fez a festa com os seus adeptos no final do jogo, a quem dedicou o título, e prometeu tudo fazer para fechar com chave de ouro a época desportiva 2017-2018, ou seja, com a conquista da Taça do Ribatejo, no próximo domingo, em jogo que vai disputar com o União de Tomar, jogo de despedida do técnico tomarense, Lino Freitas.

Equipa de arbitragem:

Árbitro: Pedro Freire

Assistentes: Adelino Crespo (bancada) e André Clemente (peão)

AD Mação:

Chico, Miguel Seninho, Saul, Gonçalo Lelé, João Vitor, Bruno Lemos, Luís Esteves (cap), Júlio Batista, Filipe Pereira, Miguel Luz, João Freitas.

Suplentes: Nabais, Tiago Prates, Pedro Louro, Rodrigo, Diogo Rocha, Ducho.

Treinador: João Vitorino

 Ferreira do Zêzere:

Telmo, Miguel Dias, Espadinha, Fábio Dias (cap), André Silva, Gera, Tiago Vieira, André Oliveira, João Mendes, Mantorras, Rafa.

Suplentes: Daniel, Pardal, Gustavo, Rato, Cláudio, Brunoca.

Treinador: Eduardo Fortes

No final, foi entregue a Taça de Campeão da 1ª divisão distrital à ADM, juntamente com as medalhas e as faixas do título, em cerimónia que contou, entre outros, com a presença do presidente da CM Mação, Vasco Estrela, e do presidente da Associação de Futebol de Santarém, Francisco Jerónimo.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.