John Tong (centro), bispo emérito de Hong Kong, presidiu às celebrações do 13 de maio de 2018, no âmbito de uma aposta do Santuário de Fátima em ir ao encontro do crescente número de peregrinos asiáticos Foto: mediotejo.net

O papa Francisco associou-se este domingo, 13 de maio, à peregrinação internacional ao Santuário de Fátima, onde esteve há um ano para canonizar Francisco e Jacinta Marto, por ocasião do Centenário das Aparições.

“Santíssima Virgem de Fátima, dirige o teu olhar sobre nós, sobre nossas famílias, sobre o nosso país, sobre o mundo”, escreveu Francisco na rede social Twitter.

Há um ano, no santuário, o papa Francisco afirmou que “não podia deixar de vir” a Fátima, porque Maria traz “esperança e paz”, agradeceu aos peregrinos por o acompanharem e lembrou os doentes, presos, pobres e desempregados.

“Não podia deixar de vir aqui venerar a Virgem Mãe e confiar-lhe os seus filhos e filhas”, disse Francisco na homilia da eucaristia que encerrou a peregrinação internacional aniversária de 12 e 13 de maio de 2017.

Segundo Francisco, sob o “manto” de Nossa Senhora de Fátima “não se perdem” e terão “a esperança e a paz que necessitam” os “doentes e pessoas com deficiência, os presos e desempregados, os pobres e abandonados”.

Na altura, agradeceu à imensa multidão de fiéis no recinto de oração por o acompanharem na peregrinação e pediu para rezarem a Deus.

Sobre os novos santos da Igreja Católica, Francisco e Jacinta Marto, duas das crianças que estão na origem do fenómeno de Fátima, o papa declarou que são um exemplo e elogiou Nossa Senhora de Fátima que, a partir de um “esperançoso Portugal”, abençoou a Igreja Católica há 100 anos.

Hoje, a peregrinação internacional de 12 e 13 de maio, 101 anos após os acontecimentos na Cova da Iria, é presidida pelo cardeal John Tong, bispo emérito de Hong Kong.

c/LUSA

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.