Antes do recital, Andrea Bocelli percorreu de joelhos o circuito em torno da Capelinha das Aparições Foto: mediotejo.net

O tenor italiano Andrea Bocelli encerrou na tarde deste domingo, 13 de maio, as celebrações de maio do Santuário de Fátima, num recital de ação de graças pelo centenário das aparições. O espetáculo, segundo o Reitor Carlos Cabecinhas, foi uma oferta de uma mecenas brasileiro.

Andrea Bocelli realizou um recital na Basílica da Santíssima Trindade, uma oferta de um mecenas brasileiro aos peregrinos de Fátima Foto: mediotejo.net

“Este é um momento diferente daqueles que são os momentos habituais em Fátima”, começou por referir o Reitor antes do recital de Andrea Boscelli, na Basílica da Santíssima Trindade. “Este é um momento para uma outra expressão, uma expressão artística”, com os temas cantados a serem de caráter sacro, como o “Ave Maria”, o “Ave de Fátima”, “Agnus Dei” ou “Domine Deus”. “É um momento de ação de graças de caráter artístico”, salientou o Reitor.

Para o responsável, o centenário das aparições consolidou a internacionalização de Fátima, sendo que a presença de Andrea Bocelli veio dar ainda mais visibilidade e projeção mundial à cidade religiosa no concelho de Ourém. O recital teve origem, segundo Carlos Cabecinhas, num convite de um mecenas brasileiro.

Atuaram também a fadista portuguesa Ana Moura, a pianista Elizabeth Sombart e a violinista Anastasyia Petryshak, num recital que lotou os mais de 8 mil lugares da Basílica da Santíssima Trindade. Ao todo foram cantados 12 temas, num concerto que durou cerca de uma hora.

Cerca das 14h00, Andrea Bocelli passou pela Capelinha das Aparições, onde percorreu o circuito interior de joelhos e rezou junto às flores de Nossa Senhora. Pouco depois o tenor italiano recebeu do Santuário de Fátima a medalha do centenário das aparições.

Os dados do Santuário de Fátima dão conta que estiveram neste peregrinação cerca de 300 mil peregrinos.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.