Foto: Pixabay

A percentagem de escolas secundárias com média positiva no exame nacional de Português voltou em 2018 a superar os 80%, com a nota mais elevada de uma escola pública a pertencer ao Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, de Mação. Esta escola é a única pública nas dez escolas melhor classificadas do país nesta disciplina, com uma média em 22 exames de 14,01 valores.

Analisando os resultados gerais do Secundário, este ano destaca-se uma vez mais o Colégio de São Miguel, em Fátima, Ourém, a única escola da região que figura no top 50 nacional (34º). Esta escola de matriz católica e privada (com contrato de associação) consegue, inclusive, no chamado “ranking de sucesso”, obter o 1º lugar a nível nacional, feito que alcança pelo segundo ano consecutivo. A direção do estabelecimento recebeu a notícia com grande satisfação. “Nenhum aluno fica para trás, nenhum aluno pode ficar aquém do que pode dar, do ponto de vista escolar e humano”, pode ler-se no site do colégio. “Esta exigência que nos caracteriza, da qual toda a comunidade educativa toma parte, suportada por uma grande afetividade, possibilita estes resultados escolares, dos quais muito nos orgulhamos.”

Com os critérios de avaliação analisados para distinguir “percursos de sucesso” sobressai também o 6º lugar obtido pela Escola Básica e Secundária Dr.ª Maria Judite Serrão Andrade, de Sardoal.

Na lista das 100 escolas com melhores resultados gerais no país destaca-se, além do Colégio de São Miguel, em Fátima, a Escola Secundária de Alcanena (49º), a Escola Secundária Artur Gonçalves, de Torres Novas (56º), e a Escola Básica e Secundária Dr.ª Maria Judite Serrão Andrade, do Sardoal (77º).

No que toca à conclusão do 1.º e do 2.º ciclo no tempo esperado, a escola de Mação obtém também dos melhores resultados nacionais, com uma taxa de conclusão de 97%, motivo de “satisfação” e “orgulho imenso” para uma escola cujo objetivo nesta “redução sustentada e continuada das retenções” é o “aproximar do zero” o número de alunos retidos até ao final do ensino básico.

Agrupamento de Escolas Verde Horizonte – Mação. Foto: DR

Numa reação aos resultados agora conhecidos, o Diretor do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte – Mação, José António Almeida, disse ao mediotejo.net que os mesmos “não surgem por acaso” e resultam da “confluência de vários fatores e envolvimento de muita gente”.

Destacou a “estabilidade do corpo docente”, nomeadamente dos professores de português, o trabalho de alunos e professores, a organização interna e de serviços, a componente inovação e criatividade, e o apoio da comunidade e da autarquia, que assegura todas as condições e parcerias nos mais diversos projetos.

José António Almeida, diretor do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, de Mação. Foto: DR

“É uma vitória de uma comunidade”, frisou aquele responsável, tendo lembrado que o “contexto sócio-económico não beneficia” as gentes de Mação, concelho de interior e que luta com outras armas para o sucesso educativo da sua comunidade, conseguindo o feito assinalável de ser a única escola pública no Top 10 nacional (em Português), e num excelente 6º lugar geral no distrito de Santarém. A nível nacional, numa lista com cerca de 700 escolas públicas e privadas analisadas, figura no 106º lugar.

 

No Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação estão inscritos cerca de 700 alunos, do pré-escolar ao 12º ano, sendo que “muitos destes miúdos andam duas horas por dia em transporte escolar”, notou José António Almeida.

“Tudo o que têm vem da escola e, se a escola lhes falhar, é o projeto de vida deles que pode estar em causa. E todos temos essa noção pelo que estamos atentos a todos os sinais, desde as condições de vida aos manuais escolares, ao reforço do lanche a meio da manhã e à tarde, enfim, pequenas coisas mas que fazem toda a diferença”, defendeu o diretor do Agrupamento, numa aposta em que o sucesso educativo e a formação dos seus jovens veste de orgulho e de esperança um município muito fustigado pelos incêndios e pela interioridade.

Ranking Escolas Secundárias 2018*
Distrito de Santarém
(a azul, concelhos do Médio Tejo)

 

Distrito de Castelo Branco
(a azul, concelhos do Médio Tejo)

 

Distrito de Portalegre

   Gavião não tem dados apurados.

*Rankings realizados com base nos documentos do Ministério da Educação, analisados pelo PÚBLICO/Católica Porto Business School

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *