Surto em lar no Pego (Abrantes) teve, pelo menos, 87 casos confirmados, entre utentes e funcionários, a par de 11 óbitos. Foto ilustrativa: DR

A Estrutura Residencial Para Pessoas Idosas (ERPI) do Pego, no concelho de Abrantes, regista hoje mais 31 casos de covid-19, num surto que conta agora com um total de 80 casos ativos, 60 dos quais em utentes e 20 em funcionários.

“Dos testes que foram hoje conhecidos temos mais 24 utentes com testes positivos e mais sete profissionais também com testes positivos, o que corresponde a termos mais 31 pessoas infetadas”, disse o presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos (PS), que referiu que os 80 casos ativos naquele lar de idosos “representam cerca de 50% do universo de utentes e de funcionários” da instituição.

Os primeiros 40 casos positivos ligados a este surto foram confirmados no dia 29 de outubro, 33 em utentes e sete em funcionários, tendo a situação evoluído na quarta-feira para 47 casos positivos, na quinta-feira para 49, e hoje para um total de 80 casos confirmados, 60 em utentes e 20 em profissionais.

Segundo Manuel Jorge Valamatos, “a grande maioria” dos utentes da ERPI em Pego “está assintomática”, dando conta de “cinco casos de pessoas positivas internadas” no hospital de Abrantes e que “padecem de outras comorbilidades, uma das quais deverá ter alta esta sexta-feira”.

A grande maioria dos utentes “estão a ser acompanhados na instituição”, que foi setorizada para utentes covid e utentes não covid, estando “alguns dos profissionais em isolamento profilático e outros, sem sintomas e que se sentem em condições, a trabalhar junto dos utentes positivos”, num surto em que “não há nenhum óbito a registar”, afirmou.

O autarca disse ainda que a Segurança Social colocou na quinta-feira cinco elementos das brigadas de intervenção rápida a trabalhar na instituição, devido à necessidade de reforço de pessoal profissional, e também no âmbito do programa mareess [“medida de apoio ao reforço de emergência de equipamentos sociais e de saúde”], do IEFP, foram requisitadas alguma pessoas pelo Centro Social do Pego.

No total, a ERPI situada na freguesia do Pego tem hoje 80 casos ativos em 60 utentes e em 20 funcionários, precisou o autarca, tendo referido que os resultados hoje conhecidos resultam de uma segunda testagem efetuada a “todo os funcionários e utentes” do Centro Social do Pego “que tiveram os testes negativos” na fase inicial do surto.

A instituição tem 65 utentes e 71 funcionários.

Portugal voltou hoje a atingir um novo máximo de casos diários de covid-19 ao contabilizar mais 5.550 infeções nas últimas 24 horas e regista 52 óbitos, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.793 mortes e 166.900 casos de infeção, estando hoje ativos 70.354 casos, mais 3.197 do que na quinta-feira.

c/Lusa

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.