Foto: DR

“Não sendo visível, a não ser para aqueles que participam, é importante deixar esta nota”, referiu a vereadora Celeste Simão, com os pelouros da Juventude e Educação, referindo que a atividade ocorre desde 2015 no município de Abrantes e “envolve muita gente”.

O objetivo, disse, passa por envolver a comunidade jovem e as crianças das escolas, sendo que este ano se envolveu também IPSS, numa atividade que incentiva as crianças e jovens a escreverem ao Pai Natal, até em exercícios nas suas escolas.

Segundo dados partilhados por Celeste Simão, na passada reunião de Câmara, a adesão tem sido crescente: em 2015 foram recebidas 61 cartas; em 2016 foram 55, em 2017 passaram a 80, em 2018 atingiu-se as 100 cartas, e em 2019 as 250 cartas recebidas.

Em 2020 chegou-se às 500 cartas recebidas, sendo que houve adaptação ao contexto de pandemia, com as cartas a passarem a ser enviadas por email. Em 2021 o número aumentou para 550 e em 2022 atingiu-se o patamar máximo de 750 cartas escritas ao Pai Natal.

Após o envio há resposta personalizada a todos os que enviam carta, e dada a enorme adesão no último Natal, “ainda não se terminou este ano, porque a adesão foi tão grande que acabámos por não ter todas as lembranças para enviar, que as IPSS confecionaram e que se junta à carta de resposta”, assumiu Celeste Simão, referindo que falta responder a cerca de 100 cartas.

“Consegue-se envolver muita gente nas respostas personalizadas, com alunos da ESTA, caso da turma de 2º ano do curso de Comunicação Social, duas voluntárias, e a Equipa Multidisciplinar de Apoio ao Aluno e à Comunidade da CM Abrantes”, referiu.

Apesar de ser “uma atividade simples”, esta gera adesão e entusiasmo nas escolas, aproveitando os professores para “abordar outros temas ligados à quadra natalícia mas também aos direitos humanos e cidadania”, referiu a vereadora.

Na reunião de Câmara, neste âmbito, foi aprovada por unanimidade a proposta para atribuição de apoio de 500 euros a cada uma das instituições de solidariedade social que colaboraram na iniciativa, tendo sido responsáveis pela confeção de lembranças enviadas às crianças que escreveram ao Pai Natal.

Esta verba, num total de 1500 euros atribuídos pela autarquia, pretende compensar as instituições em causa dos gastos tidos com a aquisição de materiais para a confeção das lembranças.

Participaram nesta atividade o lar e centro de dia da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, o Centro Social Interparoquial de Abrantes (Domus Pacis) e o Centro Social de Alferrarede (centro de dia).

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *