Pereira, localidade do concelho de Constância. Foto: mediotejo.net

O Grupo de Ação-Pereira reclama por intervenções nesta pequena localidade constanciense no que toca à melhoria da acessibilidade e mobilidade dentro da povoação, nas devidas condições de segurança. Estas necessidades adquirem outra urgência tendo em conta a realização da Festa Rural, entre 26 e 28 de agosto, pelo que este grupo de cidadãos enviou um conjunto de medidas/propostas à Câmara Municipal de Constância, documento que enviou igualmente para o nosso jornal.

“Temos vindo a registar, e por vezes a divulgar, a necessidade de realizar algumas intervenções no que respeita à melhoria das condições de vida na Pereira e maior segurança nos seus acessos”, lê-se na informação enviada.

“Registamos também o maior afluxo de trânsito à localidade, em parte como resultado da divulgação que realizamos, tal como por alguns dos nossos membros. Por outro lado, a realização das festas da associação aqui sediada fazer prever que de 26 a 28 de agosto destaque-se a ausência de definição e marcação de lugares de estacionamento”, escreve ainda o Grupo de Ação-Pereira, pelo que solicita a implementação de diversas medidas nomeadamente:

  • Colocação de mais espelhos de segurança em curvas e cruzamentos de visibilidade reduzida dentro da localidade, designadamente: no entroncamento da Rua de Santo António com a Rua da Estrada Nova e com a Rua da Fonte, no cruzamento da Rua de Santo António com a Tr. das Flores da Boa Memória e Tr. dos Passarinhos (com 2 garagens aí localizadas) e na curva apertada junto à cabine elétrica (com saída de viaturas);
  • Obrigações de os veículos pesados circularem num só sentido dentro da localidade (Rua da Fonte e Rua de Santo António, esta desde a antiga escola até à Rua da Estrada Nova);
  • Substituição e revisão de sinalização rodoviária degradada, refiram-se os exemplos da placa de localidade (com apoios distorcidos), de alguns sinais STOP, da necessária manutenção das placas com identificação das ruas e do cruzamento de acesso à Pucariça;
  • Estabilização da encosta e regularização da linha de água aí existente, na Rua de Santo António (entre ponte e paragem do autocarro, terreno alterado aquando da última intervenção do município devido a abatimento com veículo pesado), que carecem da devida intervenção/reparação;
  • Intervenção em barreiras já com derrocadas, especialmente no entroncamento do ecoponto e em frente ao edifício em ruína vulgo Café Calado, Rua da Fonte;
  • Reorganização da numeração junto à antiga taberna, sugerindo o nome de largo ou praça de Santo António (como já transmitido);
  • Acessos à Fonte da Ti Ana – No anterior mandato autárquico tentaram fazer melhoramentos, mas o resultado foi uma escadaria torta, desengonçada e perigosa, pelo que se exige a reparação devida; Por outro lado, deveria existir uma pavimentação do largo com o Freixo que permita estabelecer a junção
    com os degraus em tijoleira de acesso à fonte;
  • Regularização de bermas dentro da localidade;
  • Definição de lugares de estacionamento, especialmente pela associação local quando organiza eventos para concentração de centenas de pessoas e à criação de lugares de estacionamento pelo próprio município;
  • Libertação da estrada pública de terra batida que existe entre o lavadouro e taberna, que foi ocupado e vedado no espaço do projeto Canto Vivo da associação local;

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.