Milhares de motards e motociclistas juntam-se todos os anos para uma bênção no Santuário de Fátima. Foto: Santuário de Fátima

Dezenas de milhares de motociclistas de todo o país são esperados em Fátima, no próximo domingo, para a edição deste ano da Bênção dos Capacetes, depois de um interregno de dois anos devido à pandemia.

Carlos Pereira, motociclista do concelho de Peniche e membro da organização da peregrinação/bênção, disse à agência Lusa que “se o tempo estiver bom, e há indicações nesse sentido, os motociclistas tirarão as motos da garagem e farão a viagem para Fátima”.

“Na última edição, em 2019, e segundo os números que o Santuário nos deu, estiveram cerca de 160 mil pessoas na bênção”, acrescentou, sublinhando que “para o Santuário, esta já é uma das maiores peregrinações” do ano.

Tudo começou em 2014, quando “um grupo de amigos se lembrou de fazer a bênção dos capacetes. O Santuário autorizou e a missa foi num parque de estacionamento. No início, pensámos que seriam 40 ou 50 motos a irem até Fátima, mas foram perto de mil”, recordou Carlos Pereira.

“A partir daí, foi sempre a subir”, acrescentou, admitindo que não é apenas a fé que levam muitos motociclistas ao santuário da Cova da Iria. “Muitos vão pelo convívio, pela amizade e, enquanto uns estão a assistir às cerimónias, outros estão à volta, à espera”, disse Carlos Pereira à agência Lusa, sublinhando que esta iniciativa tem sempre um cariz solidário.

“Em 2019, através de uma percentagem da venda de merchadising ligada à iniciativa, apoiámos o Centro de Medicina de Reabilitação do Alcoitão e os Bombeiros de Águas de Moura. Este ano, as verbas angariadas são para apoiar a recuperação [através de sessões de fisioterapia] do piloto de motocross Marco Silva, que em 2021, enquanto treinava, teve um acidente e ficou paraplégico”, acrescentou.

As cerimónias de domingo serão presididas pelo bispo das Forças Armadas e das Forças de Segurança, Rui Valério.

Carlos Pereira alertou, entretanto, para a “grande logística” que envolve a preparação e realização desta peregrinação/bênção, em que participam, além dos clubes motards [dez em cada edição, rotativamente] e do Santuário, a Câmara de Ourém, o INEM, a GNR, a Proteção Civil ou os bombeiros.

Já hoje, a GNR, em comunicado, informou que o Comando Territorial de Santarém “vai implementar um dispositivo especial de segurança” em Fátima no domingo, “intensificando as ações de patrulhamento nas principais vias de acesso à cidade (…) para garantir a segurança e tranquilidade pública do evento e assegurar a segurança rodoviária e fluidez do trânsito no âmbito da Operação Bênção dos Capacetes 2022”.

A operação, segundo a GNR, visa “garantir a segurança rodoviária e a fluidez de trânsito nos acessos ao Santuário de Fátima e zonas envolventes, garantir a prevenção de ilícitos criminais ou alterações da ordem pública e garantir o clima de segurança e tranquilidade pública durante todo o evento, através do reforço do policiamento”.

“É esperada a deslocação de milhares de motociclistas, razão pela qual o Comando Territorial de Santarém da GNR empenhará as suas diversas valências e será reforçado por várias Unidades da Guarda, destacando-se a valência do trânsito e inativação de explosivos do Comando Territorial de Leiria, cinotecnia, ordem pública e operações especiais da Unidade de Intervenção (UI), forças a cavalo”, além do recurso a drone, acrescenta o comunicado da GNR.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Entre na conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.