Autarcas de Ourém e Torres Novas assinalaram a requalificação da estrada Alburitel-Fungalvaz. Foto: CM TN

Era uma necessidade identificada há muitos anos e está finalmente concluída a requalificação da estrada que liga Alburitel, no concelho de Ourém, a Fungalvaz, na freguesia de Assentis, Torres Novas.

Luís Miguel Albuquerque e Pedro Ferreira, representantes máximos das autarquias com jurisdição sobre o referido troço, assinalaram a conclusão da obra que permitirá aos munícipes usufruir de melhores condições de segurança, num troço total de 3.800 metros repartido entre os dois concelhos, 1.400 dos quais em Torres Novas.

Nas considerações finais, os autarcas uniram-se a uma só voz na congratulação da melhoria das condições de segurança rodoviária do troço em causa, apontando esta empreitada como algo há muito ambicionado e da qual resultarão claros benefícios ao grande número de utilizadores que diariamente usam a estrada de Fungalvaz para circular entres os concelhos de Ourém e Torres Novas.

Para além da melhoria do pavimento, a empreitada acautelou questões como a drenagem, equipamentos de sinalização e segurança sendo o investimento repartido entre as duas autarquias, que assumiram os trabalhos nos respetivos troços.

Esta empreitada representou um investimento de 145 mil euros da Câmara de Ourém e de perto de 200 mil euros da Câmara de Torres Novas.

Na sessão, entre populares e convidados, ainda a presença na cerimónia do Presidente da Assembleia Municipal, João Moura, bem como do vereador Humberto Antunes e a Presidente da Junta de Freguesia de Alburitel, Engrácia Carriço.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.