Município de Alcanena adere a Cooperativa "Rede Cultura 2027 Leiria". Foto arquivo: DR

A Câmara Municipal de Alcanena aprovou, por unanimidade, a constituição da Cooperativa Régie do Ramo Cultural “REDE CULTURA 2027 LEIRIA – Cooperativa de Responsabilidade Limitada”, no âmbito da candidatura apresentada pelo município de Leiria a Capital Europeia da Cultura em 2027. A Assembleia Municipal também aprovou por unanimidade a adesão na sexta-feira, 5 de junho.

De recordar que Alcanena integra uma rede de mais de duas dezenas de municípios das comunidades intermunicipais de Leiria, Oeste e Médio Tejo, para uma candidatura conjunta com Leiria a Capital da Cultura 2027.

Segundo informação municipal, o capital social da cooperativa é de 387.830 euros, sendo que o município de Leiria assumiu 25% de todo o território. Os restantes 75% são assumidos por todos os municípios, incluindo Leiria, proporcionalmente ao seu número de habitantes.

A Alcanena cabe uma participação de 4.880 euros, correspondente a uma percentagem de 1,26%.

“O objeto social da Cooperativa consiste na promoção e desenvolvimento de ações de conceção, organização, implementação e divulgação de projetos culturais e sociais, incluindo artísticos e pedagógicos, no âmbito transdisciplinar e intercultural, com vista, também, à sustentação da candidatura da cidade de Leiria a Capital Europeia da Cultura em 2027, bem como a promoção de outras atividades culturais, conexas, a nível local, nacional e internacional, colaborando com instituições públicas e privadas, que envolvam artistas e comunidades diversificadas, de acordo com as aspirações culturais, económicas e sociais dos seus membros”, refere a mesma informação.

A constituição da cooperativa está sujeita a visto prévio do Tribunal de Contas.

Foram também presentes à reunião de câmara a Proposta de Estatutos, a Proposta de Regulamento Interno e a Minuta da Escritura Pública para a constituição da Régie Cooperativa Rede Cultura 2027 Leiria.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.