Foto: Stephen Andrews in Unsplash

O programa arranca no sábado, pelas 9h30, com receção e sessão de abertura, seguindo-se a comunicação de Deolinda Ribeiro, sob o tema “Repensar o Ensino e a Aprendizagem – Abordagem Montessori”.

Deolinda Ribeiro é doutorada em Ciências da Educação, Professora Coordenadora na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto e investigadora integrada no Centro de Investigação e Inovação em Educação. É ainda perita da Agência Nacional de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior em Portugal e presidente da Associação em Rede Internacional Lusófona, ESTEIADIÁLOGOS, de Investigação-Ação Colaborativa. Atualmente coordena o mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico e a Pós-Graduação em Pedagogia em Montessori.

Segue-se a abordagem à Pedagogia Waldorf, pelas 11h30, com participação de Luiza Lameirão, pedagoga graduada pela Faculdade de Educação da USP. Inicialmente, trabalhou com alfabetização de adultos. Ao conhecer a Pedagogia Waldorf, iniciou, a partir de 1979, um caminho voltado prioritariamente para a educação de crianças pequenas. Foi cofundadora do Colégio Waldorf Micael , em São Paulo, onde atuou como jardineira, professora de classe e de matéria. Seus estudos sobre o desenvolvimento do ser humano e sua experiência com a educação de crianças abriram outras janelas e permitiram-lhe exercer a docência em cursos de formação de professores, educadores comunitários, médicos e terapeutas.

Foto: DR

Neste momento participará também Vera Sousa Mendonça, formada em Psicologia Clínica pelo ISPA, e tendo trabalhado sempre com crianças, tanto em contexto hospitalar como em contexto particular. No entanto, foi na Pedagogia Waldorf que encontrou a sua vocação. Estudou Pedagogia em Lisboa, na Associação PerCurso Waldorf, em Lisboa e no Centro de Formación de Pedagogia Waldorf em Madrid. Em 2007 faz parte da fundação da Associação Pé de Romã em Sintra, que abre o Jardim da Romã e desde 2008 leciona na Escola da Terra, também em Sintra, enquanto professora de classe. Faz parte da Direção da Escola da Terra desde 2012. É uma das representantes da Escola da Terra na Associação Portuguesa de Escolas com Pedagogia Waldorf (APEPW), da qual também é co-fundadora, onde tem colaborado na criação de um currículo português de Pedagogia Waldorf com as restantes escolas do país. Ao longo dos anos tem desenvolvido Aulas Abertas para adultos, proporcionando a pais e educadores uma vivência prática da Pedagogia Waldorf.

Antes da pausa para almoço, haverá performance pela Meganimação, trazendo o projeto concelhio Palhinhas nas Escolas.

A sessão retoma pelas 15h00, altura em que José Pacheco falará sobre o projeto da Escola da Ponte que idealizou e dinamizou. Especialista em Leitura e Escrita é, desde 1995, mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Coordenou projeto “Fazer a Ponte”, desde 1976 a 2004, realizado na Escola da Ponte, da qual é idealizador, instituição que se notabilizou pelo projeto educativo baseado na autonomia dos estudantes, até à data da sua reforma. Foi membro do Conselho Nacional de Educação de Portugal, coordenador do “Educação para Todos” projecto de 2001/2004, desenvolvido pelo Instituto Paulo Freire.

Foto: Sigmund in Unsplash

A fechar o primeiro dia de jornadas, a psicóloga Tânia Seabra abordará “A Criança e as Emoções”. Licenciada em Psicologia da Educação e da Orientação pela Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, é membro efetivo da OPP e integra o quadro de Psicólogos do Agrupamento de Escolas nº 2, em Abrantes. Trabalha na prevenção da Saúde, do Ensino e da Formação, praticando metodologias diferenciadas e inspiradas em modelos já existentes como a Escola da Ponte e O Pinhão, e em pedagogias/filosofias como Waldorf, Montessori, High Scope, entre outras.

Domingo marca o segundo dia de programação, com Celeste Simão, vereadora com o pelouro da Educação na Câmara Municipal de Abrantes e igualmente doutorada em Ciências da Educação pela Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa, irá incidir sobre o tema “Ensino e Educação – Uma visão local no global”. Celeste Simão é mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Lisboa e licenciada em Educação na área de Animação Sociocultural pela Escola Superior de Educação Jean Piaget, Almada. Frequentou ainda o curso do Magistério Primário.

Segue-se a participação de Paulo César Gonçalves, Autor, dramaturgo e pedagogo. Licenciado em Estudos Culturais, cuja comunicação terá como tema “Repensando as aprendizagens a partir do berço (de Portugal”.

Pelas 11h30 a Meganimação volta a entrar em ação, trazendo a performance “Voltar a ser Criança com Um Dia no Circo”.

Foto: Robo Wunderkinda in Unsplash

Durante a tarde, pelas 14h30, Cátia Lopes estará encarregue de falar sobre o projeto “A Escola na Floresta”, sediado em Ourém. Licenciada em Educação Básica pela Escola Superior de Educação de Santarém, foi professora na Granard Primary School e na Step Teachers, em Londres, Reino Unido. Dirige atualmente a Escola na Floresta, em Ourém e integra o Movimento Aprendizagem ao Ar Livre.

Pelas 15h30, Luis Filipe B. Teixeira abordará o tema “Brincar é uma Coisa Séria”. Doutorado em Estudos Portugueses-Cultura Portuguesa séc. XX pela Universidade Nova, e Pós-Doutorado em «Sub specie ludi: Experiência lúdica, Design, Tecnologias e Cidades Criativas», pelo Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa. Licenciado em Filosofia na Faculdade Letras UL. É Formador Certificado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua nas seguintes áreas e domínios: A-09 Ciências da Comunicação; A-32 Filosofia; A-57 Literaturas (portuguesas); A-59 Teoria da Literatura; B-17 Educação e Valores; C-03 Concepção e Organização de Projectos Educativos; C-15 Tecnologias Educativas-Informática/Aplicações de Informática; e D-13 Educação para a Cidadania.

A sessão de encerramento acontece pelas 16h30, após as comunicações, partilha e troca de opiniões e ideias entre oradores e participantes.

Segundo a associação haverá lugar à emissão de um Certificado de Participação, que será remetido posteriormente por email.

As inscrições encontram-se abertas, podendo ser feitas através de formulário online.

Programa:

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.