O vereador da CDU no executivo camarário de Tomar, Bruno Graça, alertou na reunião desta segunda-feira, 17 de julho, para o problema de condutas entupidas com calcário que impedem abastecimento de água na Sabacheira. A situação verifica-se concretamente na localidade de Monchite, onde três a quatro habitações ficaram privadas do fornecimento de água durante algum tempo.

O vereador chegou mesmo a levar para a reunião de câmara dois canos com o objetivo de mostrar o seu estado de degradação considerando que a tubagem deve ser rapidamente substituída. “Estão, assim, em causa, muitos quilómetros de tubagem”, referiu Bruno Graça, apontando o dedo à EPAL e criticando a falta de investimento na tubagem, que devia ter sido feita pelas Águas do Centro.

O vereador da CDU referiu ainda que existe um projeto para substituir canos em algumas freguesias mas que este investimento terá que ser feito pela EPAL/Águas do Vale do Tejo. De acordo com o mesmo, este é um problema que não se sente apenas na freguesia da Sabacheira mas também em Carregueiros, em parte da Madalena e ainda em Casais/Alviobeira, para além de localidades como Choromela ou Venda da Gaita.

Vereador da CDU levou dois exemplos de canos obstruídos para a reunião de câmara Foto: mediotejo.net

O vereador António Jorge (PSD) mostrou a sua preocupação pela exposição do vereador Bruno Graça, considerando que o está em causa é o abastecimento de água às populações. O vereador Pedro Marques, dos Independentes por Tomar, referiu que os SMAS devem pressionar e exigir à EPAL que esta situação seja ultrapassada.

Já a presidente da câmara, Anabela Freitas (PS), fez uma intervenção mais pormenorizada explicando que, no concelho, existem duas fonte de captação de água: na EPAL (Asseiceira) e na Mendacha, pelo que uma parte do concelho é abastecida pela EPAL e a outra parte através da Mendacha, tendo-se constatado que a forma de captação de água pela Mendacha provoca a deposição de resíduos nas condutas.

A deposição de resíduos nas condutas é também agravada, segundo a presidente da câmara, pelo facto do diâmetro das condutas ser menor do que aquilo que foi solicitado e pago. De acordo com a mesma, os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Tomar (SMAS) estiveram no terreno e conseguiram resolver o problema, através do corte dos troços de condutas para as desobstruir, de forma a minimizar os danos junto das populações. Disse ainda a autarca que não existem fundos comunitários para substituição de condutas, apenas para fecho de rede.

Elsa Ribeiro Gonçalves

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. MENTIRA que o problema da água esteja resolvido!!! NÃO TEMOS ÀGUA em Monchite e estamos muito preocupados. A casa é uma casa da família onde temos um turismo de habitação que só tem clientes no verão. Hoje entra um casal com 7 filhos e continuamos sem água.
    Podemos sempre dizer-lhes para irem ao rio ou ao Agroal tomar banho, como em meados do sec XX. Podemos dizer-lhes que falta de água é FIXE, e é normal mesmo em pleno sec XXI que não podemos fazer mais do que oferecer o País que temos.
    Os serviços Municipalizados dizem que não sabem quando é que o problema se resolve. Isto é triste e não estamos nos recônditos de África.
    Mais uma ‘achega: – água, como se vê, não temos mas no entanto a inspecção das finanças de Santarém, foi lá este mês. Se calhar estiveram a ver qual era o «cliente» mais distante e assim compunha umas ajudas de custo para as férias! Seguramente não estariam à espera de encontrar um palácio do Ali-Ba-Ba com muito dinheiro escondido!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.