Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião é inaugurada segunda-feira, dia 27 de julho. Foto arquivo: ACP

Já está a decorrer a construção de uma ‘Área de Serviço e Pernoita de Autocaravanas em Ponte de Sor, um projeto do município e que conta com a comparticipação do Turismo do Alentejo. O investimento, na ordem dos 70 mil euros [71.879,31 euros], é justificado pelo facto da autarquia entender que “o autocaravanismo é um pilar fundamental do desenvolvimento turístico, uma vez que não tem sazonalidade e tem especial apetência por espaços rurais fora dos circuitos de massas”.

Nesse sentido, o município de Ponte de Sor entendeu como estratégico integrar a Rede de Apoio ao Autocaravanismo no Alentejo e Ribatejo, acolhendo um equipamento que se apresenta como um parque de estacionamento com capacidade para seis veículos, equipado com uma estação de serviço que disponibiliza condições de acesso a água, saneamento e energia elétrica.

Esta área de serviço permitirá o estacionamento de curta duração, para descanso e apoio dos autocaravanistas em viagem. O local, nota a autarquia, “não funcionará como um espaço de campismo, mas será devidamente delimitado, sinalizado, iluminado e inserido harmoniosamente no espaço arborizado” circundante. “Não alterando, nem suprimindo qualquer resposta existente e tendo uma zona neutra de vegetação adaptada ao local”.

A obras da nova área de serviço e pernoita para autocaravanistas começou na semana passada e está a ser implementada numa pequena área da zona desportiva, entre a cafetaria e o skate park, enquadrado no local onde se insere, permitindo o estacionamento de curta duração, para descanso e apoio dos autocaravanistas em viagem.

A empreitada prevê a execução de movimentações de terra, fundações, betão armado, revestimentos, muros, pavimentos, mobiliário urbano, ajardinamento, rede de águas, residuais, pluviais e instalações elétricas.

Área de Serviço e Pernoita para Autocaravanas em Ponte de Sor. Créditos: CMPS

O Município considera que “o autocaravanismo é um pilar fundamental do desenvolvimento turístico, uma vez que não tem sazonalidade e tem especial apetência por espaços rurais fora dos circuitos de massas”.

Em contexto de pandemia, a autarquia acrescenta que “este equipamento só será colocado ao serviço quando a situação provocada pelo vírus SARS-Cov-2, for ultrapassada”.

Mais esclarece que “o início desta empreitada acontece agora porque o anterior concurso público não teve qualquer empresa concorrente”.

O Câmara Municipal de Ponte de Sor acredita que “este será mais um equipamento que trará dinâmica económica e que contribuirá para a recuperação rápida desta crise em que o mundo mergulhou recentemente”.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. O sistema de Reserva para pernoitar no espaço é para esquecer , lol
    Obra bem elaborada pelo município e mal executadas/ideia pela junta de Turismo, enfim…quem não põe lá os pés sei eu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.