Câmara de Constância. Foto: José Gaio/mediotejo.net

Foi chumbada a candidatura que a Câmara Municipal de Constância tinha apresentado para a construção da rede de saneamento e da ETAR (estação de tratamento de águas residuais) na localidade da Pereira, pequena aldeia da freguesia de Santa Margarida da Coutada.

No entanto, a Câmara não desiste do projeto e, em sede de audiência prévia, apresentou novos argumentos para a necessidade e importância da obra. A resposta foi preparada em colaboração com a Associação Os Quatro Cantos do Cisne, com sede na Pereira.

O objetivo é “tentar reverter esta situação de modo a que o saneamento seja uma realidade na localidade”, explica o Presidente da Câmara.

Sérgio Oliveira refere que o critério populacional é um dos tidos em conta para a aprovação ou chumbo das candidaturas. No caso da Pereira, a aldeia tem apenas 35 habitantes, servidos pelo sistema de fossas sépticas.

A obra de saneamento básico e ETAR nesta localidade tem uma estimativa orçamental de 240 mil euros.

Candidatura da ETAR de Montalvo aprovada

A candidatura da remodelação da ETAR de Montalvo foi aprovada, sendo o valor do investimento estimado em 140 mil euros, com financiamento comunitário a 80 por cento.

Quer o projeto de execução da rede de drenagem de águas residuais e ETAR da Pereira, quer o projeto de execução da ampliação e beneficiação da ETAR de Montalvo foram executados pela empresa C.T.G.A. – Centro Tecnológico de Gestão Ambiental, Lda., de Coimbra. O primeiro custou 18 mil euros e o segundo 12.500 euros, valores a que acresce o IVA.

No caso da obra em Montalvo, o Município está já em condições de avançar para o respetivo concurso público.

O Concelho de Constância tem atualmente uma cobertura de saneamento básico na ordem dos 98, 99 por cento.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. Não sabemos se a associação Os Quatro Cantos do Cisne colaborou na contestação que a Câmara fez em relação ao chumbo da candidatura para rede de saneamento básico.
    Sabemos sim que nós, Grupo de Ação – Pereira, temos defendido essas e outras causas a favor da Pereira. Enviámos mesmo um texto de apoio e colaboração a essa contestação na sequência da reunião que tivemos a 12 de março com o Presidente Sérgio Oliveira e com a Arqª Manuela Lopes.
    É fundamental que a Pereira conte com uma solução que, em rede ou não, se resolva os problemas de saneamento básico. Como nós dizemos, depois de décadas de abandono, é essencial que exista apoio e investimento público para recuperar o tempo perdido, inverter o despovoamento e dar uma esperança de futuro a este aglomerado populacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.